Seminário Violência contra Crianças, Adolescentes e Jovens: Desafios e Soluções

Seminário Violência contra Crianças, Adolescentes e Jovens: Desafios e Soluções

Violência contra Crianças, Adolescentes e Jovens: Desafios e Soluções

Na última quarta-feira, (29), foi realizado na Câmara dos Deputados, o seminário “Violência contra Crianças, Adolescentes e Jovens: Desafios e Soluções”. O evento foi uma iniciativa da Frente Parlamentar Mista de Promoção e Defesa dos Direitos da Criança e do Adolescente e da Rede Temática de Garantia de Direitos, do Grupo de Institutos Fundações e Empresas – GIFE.

O seminário trouxe um diagnóstico da violência contra a criança e o adolescente no Brasil, com dados cruéis sobre o tema: vinte e nove crianças e adolescentes são vítimas de homicídio todos os dias no Brasil e a cada dois dias, um bebê é vítima de violência sexual.

Claudia Sintoni, especialista em mobilização social na Fundação Itaú Social e membro da Rede Temática de Garantia de Direitos, explicou o objetivo do encontro, “o nosso papel é levar informações técnicas, além de mostrar estratégias de como atuar nesse campo, tudo isso de uma forma que mobilize as pessoas”.

A abertura contou com a presença com o Secretário-Geral do GIFE, José Marcelo Zacchi, que falou sobre a importância da integração dos diversos atores que incidem sobre a temática, para a criação e fortalecimento da garantia de direito das crianças e adolescentes do país.

Uma pesquisa de 2013 apresentada durante o seminário revelou que 81% dos entrevistados não conhecem os direitos de crianças e adolescentes.

Para a deputada Maria do Rosário (PT-RS), coordenadora da Frente, conhecer esses direitos seria o primeiro passo para mudar uma cultura que permite esse tipo de violência. ”Durante um determinado período nos especializamos em determinadas situações de violência, agora, assim como estabelecemos claramente que os direitos humanos não acontecem se não de forma universal e indivisível, as violências são também perversamente indivisíveis, enfrentá-las exige um projeto sistêmico”, apontou.

A campanha “Defenda-se: autodefesa de crianças contra a violência sexual” foi apresentada por Pâmela Ribeiro, do Grupo Marista. São 10 vídeos de curta duração que auxiliam as crianças a reconhecer e evitar situações de violência. O projeto se prepara para ano que vem virar livro, e continuar a ser uma ferramenta no enfrentamento as violências.

Na sequência, três mesas de discussão temáticas abordaram a violência contra crianças e adolescentes, apresentando suas características e complexidades, com foco na importância da intersetorialidade na abordagem da violência, com destaque para o papel dos Conselhos de Direitos das Crianças e Adolescente.

Por fim, será criada uma carta compromisso e a Frente Parlamentar Mista de Promoção e Defesa dos Direitos da Criança solicitará ao Poder Público a elaboração de um Plano Nacional de Pelo Fim da Violência Contra Crianças e Adolescentes no Brasil.