Jovens dialogam sobre o novo começo da PJM

Jovens dialogam sobre o novo começo da PJM

Crédito: João Borges

Os cerca de 450 participantes do 2º Congresso Nacional da PJM iniciaram o terceiro dia de evento refletindo sobre o novo começo do Instituto e da própria Pastoral Juvenil Marista. A programação começou com uma fala do Secretário Executivo da União Marista do Brasil, Ir. Natalino Guilherme de Souza, que desafiou os jovens a pensar e executar gestos concretos para melhorar o mundo. “É a juventude que irá construir nossos próximos 100 anos, por isso é essencial agirmos para mostrar que já estamos nesse novo começo”, declarou.

Crédito: João Borges

A partir dessa proposta, os congressistas participaram de painéis para debater seis temas: engajamento sociopolítico; a construção da cultura da solidariedade; diversidade; cuidado com a Casa Comum; a atuação da PJM na Igreja e o lugar da PJM no Instituto Marista. A estudante Duane Renalle, de Aracati, acredita que a ideia de construção coletiva presente no Congresso é muito importante. “Com esse espírito de família, trabalhamos não só nossa formação acadêmica, mas a humana também. Isso é muito bonito”, afirma.

Crédito: João Borges

O restante do dia será voltado para os ecos do que foi dialogado durante os painéis. Os jovens se reunirão em pequenos grupos de debates e em seguida irão expor o que foi sintetizado nos bate-papos. À noite, o grupo teatral Unidos Pela Arte, composta por estudantes da Rede Marista, irá apresentar o espetáculo O Escolhido, que aborda as diversas maneiras possíveis de se dar continuidade ao sonho de Champagnat.

Crédito: João Borges

O 2º Congresso Nacional da PJM ocorre até amanhã no Colégio Marista Champagnat, em Porto Alegre.