Posicionamento

Posicionamento

http://www.umbrasil.org.br/wp-content/uploads/2018/08/EM-Posicionamento-Brasil-Marista.pdf

A UMBRASIL, em consonância com as 3 Províncias do Brasil Marista, organizou o presente texto para externar reflexão e posicionamento sobre a proposta da Base Nacional Comum Curricular (BNCC) do Ensino Médio encaminhada ao Conselho Nacional de Educação.

Ao longo do documento procurou-se promover uma leitura das possibilidades de implementação da BNCC no contexto brasileiro. Tal atitude ambivalente supõe reconhecer a pertinência e a atualidade da promoção de políticas curriculares que dialoguem com as culturas juvenis e promovam formas alternativas de organização curricular. Porém, também se estabeleceu ressalvas a alguns conceitos que precisam ser aprimorados, determinados princípios que carecem de especificação e outras inquietações políticas derivadas de nosso compromisso com a qualidade na educação brasileira.

Estima-se que a BNCC/Ensino Médio seja um instrumento para a formação integral que responda aos dilemas do século XXI; todavia, o desejo ancora-se em uma leitura humanista. Em outras palavras, ao tomar o caminho do diálogo democrático e acreditar na construção de um futuro humano melhor, neste momento, defende-se que a Base efetivamente precisa configurar-se como um instrumento capaz de combater históricas desigualdades no âmbito da escolarização juvenil.

 

 

Solidaridad con Nicaragua

Solidaridad con Nicaragua

Comunicado
SOLIDARIDAD CON NICARAGUA

 

Para FMSI es fundamental y urgente que se detenga la violencia y la represión que afecta especialmente a la niñez y juventud que vive en la República de Nicaragua.
La Fundación Marista para la Solidaridad Internacional (FMSI) es una organización no gubernamental con estatus consultivo en Naciones Unidas. Está vinculada a la obra y misión de los Hermanos Maristas quienes trabajan en 80 países del mundo en favor de la vida y el desarrollo de niños, niñas y adolescentes.
Frente a la grave crisis que ya cumple más de tres meses en Nicaragua, manifestamos ante la opinión pública:

1. Nuestra solidaridad con el dolor del pueblo nicaragüense por la pérdida de más de 300 vidas. Expresamos nuestras condolencias a las familias de estas personas. Es desconcertante el hecho que la gran mayoría de estas muertes han sido provocadas por el uso excesivo de la fuerza estatal, por medio de grupos paramilitares1. Exigimos que pare la violencia y la represión.

2. Lamentamos, de manera particular, la muerte de 28 niños, niñas y adolescentes entre el 18 de abril y el 9 de julio2. La mayoría de estas muertes han sido causadas por impactos de bala en cabeza, cuello y tórax, indicando la gravedad de los métodos violentos que han utilizado los grupos represivos.

3. Denunciamos la persecución política y detenciones ilegales hacia jóvenes y personas que participaron en manifestaciones de protesta contra el gobierno. La Comisión Interamericana de Derechos Humanos (CIDH) documentó detenciones arbitrarias de menores de edad3. Llamamos a las autoridades a liberarlos de manera inmediata, pues no se puede condenar a nadie por ejercer sus derechos a la libertad de opinión y manifestación pacífica, incluidos en la Constitución de Nicaragua. Y, exigimos que, si hay evidencias para acusarlos de actuar contra la ley, se les debe garantizar el debido proceso y el respeto a su integridad física.

4. Condenamos las agresiones que han sufrido miembros de la Iglesia Católica, dirigidas particularmente contra los obispos de la Conferencia Episcopal de Nicaragua y contra el Nuncio Apostólico. Condenamos también que se les haya señalado de estar parcializados en su papel de mediadores. Estas situaciones buscan desacreditar su tarea como mediadores y testigos del diálogo nacional y, en lugar de contribuir a la solución del conflicto, lo profundizan. Manifestamos nuestro total apoyo a los obispos y les animamos a seguir adelante en su compromiso por el Evangelio y la vida de la población nicaragüense.

5. Instamos al Gobierno a retomar el diálogo nacional como única instancia donde se puede encontrar una salida pacífica a esta crisis. Pretender que no hay nada que cambiar y cerrarse en actitudes inflexibles son posturas que no responden a la situación que se vive actualmente y empujan a una mayor confrontación violenta.

6. Es preciso que se dé cumplimiento a las recomendaciones de la CIDH y apoyar el trabajo del Mecanismo Especial de Seguimiento para Nicaragua (MESENI) y del Grupo Interdisciplinario de Expertos Independientes (GIEI). Esto garantizará procesos transparentes que lleven a una solución pacífica y justa de la actual crisis que vive el país.

Como Maristas reafirmamos, desde nuestra misión de educadores, nuestro deseo y firme compromiso por la paz, la justicia y los derechos humanos, especialmente de los niños, niñas y jóvenes de Nicaragua.
Encomendamos al Dios de la Vida las aspiraciones más profundas del pueblo nicaragüense. Oramos pidiendo que, por su infinita Misericordia, la justicia y la paz prevalezcan en el país. Que María, Madre y Patrona de Nicaragua, interceda ante su Divino Hijo por todos los que sufren en estos momentos.

1 Esto se documenta ampliamente en el informe “Graves violaciones a los derechos humanos en el marco de las protestas sociales en Nicaragua” de la CIDH. El informe puede encontrarse en http://www.oas.org/es/cidh/informes/pdfs/Nicaragua2018-es.pdf.
2 CODENI, Niñas, Niños Y Adolescentes Asesinados Producto La Crisis Sociopolítica Que Vive El País, nota aparecida en http://www.codeni.org.ni/nna-asesinados-nicaragua/. Consultado el 24 de julio de 2018.
3 CIDH, Op. CIt. p. 61.

Fundación Marista para la Solidaridad Internacional – FMSI
Roma, Italia
Julio de 2018

 

Fonte: FMSI 

Vídeos sobre direitos da infância são disponibilizados em libras e audiodescrição

Vídeos sobre direitos da infância são disponibilizados em libras e audiodescrição

Vídeos sobre direitos da infância são disponibilizados em libras e audiodescrição

Campanha “Defenda-se”, que trata da autodefesa de crianças contra o abuso sexual, faz parte da seleção

O Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) completa 28 anos em julho. Considerada uma das legislações mais avançadas no mundo em termos de proteção à infância e adolescência, o Brasil foi o primeiro país a promulgar uma lei deste caráter, em consonância com a Convenção Sobre os Direitos da Criança de 1989. Em seu artigo 4º, o ECA afirma que é dever de todos assegurar, com absoluta prioridade, a efetivação de todos os direitos humanos de crianças e adolescentes brasileiros ou que aqui vivem, sem qualquer discriminação, seja por sua idade, sexo, raça, etnia, situação familiar, econômica ou deficiência.

No entanto, apesar dos avanços trazidos pelo ECA, o país ainda encontra muitos desafios para implementá-lo, especialmente quando o tema é acessibilidade. Segundo dados da Pesquisa Nacional de Saúde (PNS/IBGE – 2015) 6,2% da população brasileira tem algum tipo de deficiência. Deste total, 3,6% são deficientes visuais e 1,1% auditivos. Já o Censo IBGE de 2010 afirma que existem no Brasil em torno de 680 mil crianças e adolescentes entre 0 e 17 anos com deficiência visual ou auditiva.

Por isso, a fim de contribuir com as políticas brasileiras de inclusão social, o Centro Marista de Defesa da Infância apresenta seus vídeos em linguagem acessível, com versões em Libras e Audiodescrição. Vinícius Gallon, coordenador de comunicação do Centro de Defesa, afirmou que “a linguagem acessível é um direito humano e não deve ser vista como um diferencial, mas como algo inerente a qualquer projeto. Por isso, sempre que pensamos em uma nova produção audiovisual, prevemos tempo e recursos para sua adaptação em Libras e Audiodescrição, a fim de diminuir as distâncias existentes entre o nosso discurso e aqueles que necessitam de uma outra linguagem para compreendê-lo.”

Entre os materiais já acessíveis estão as séries de vídeo da Campanha Defenda-se, que promove a autodefesa de crianças contra violência sexual, focando seu discurso para crianças entre 4 e 12 anos; a série Brincadiquê? Pelo Direito ao Brincar, voltado especialmente para educadores e gestores da educação infantil e outros serviços de atendimento à infância; e o documentário Territoriar: Ambientes Educativos Inspiram novas aprendizagens, que conta ainda com uma série de 10 vídeos, sendo desenvolvido para todos os profissionais do Sistema de Garantia de Direitos.

“Oportunizar que as crianças com deficiência visual e auditiva também tenham acesso às informações da Campanha Defenda-se em linguagem adequada e acessível sobre como identificar situações de abuso sexual assim como as formas de denuncia-la significa ampliar suas chances de se defender e interromper o ciclo de violência com mais autonomia. Da mesma forma, educadores e outros profissionais com alguma necessidade especial podem ter acesso a um material rico para elaborar planos de aula, projetos, ações pontuais, entre outros”, afirma Vinícius.

 

Confira abaixo a lista de vídeos em suas versões acessíveis:

 

Campanha Defenda-se: autodefesa de crianças contra a violência sexual

Libras: https://goo.gl/McLXr9

Audiodescrição: https://goo.gl/PvdnN7

 

Série de Vídeos Brincadiquê? Pelo Direito ao Brincar

Libras: https://goo.gl/B7mGrW

Audiodescrição: https://goo.gl/nsLqse

 

Documentário Territoriar: Ambientes Educativos Inspiram Novas Aprendizagens

Libras: https://goo.gl/D6E8HM

Audiodescrição: https://goo.gl/bp86Pp

 

Série de Vídeos Territoriar: Ambientes Educativos Inspiram Novas Aprendizagens

Libras: https://goo.gl/jQpniZ

Audiodescrição: https://goo.gl/AUab9w

 

Fonte: Centro Marista de Defesa da Infância

UMBRASIL participa da Escola Vocacional promovida pela Província Marista Brasil Centro Norte

UMBRASIL participa da Escola Vocacional promovida pela Província Marista Brasil Centro Norte

Entre os dias 2 e 7 de julho, aconteceu a 2ª edição da Escola Vocacional, em Fortaleza – CE e contou com a presença da Área de Vida Consagrada e Laicato da UMBRASIL e de participantes de várias congregações e dioceses, para uma formação teórica e vivencial.

Promovida pelo Setor de Vida Consagrada e Laicato da Província Marista Brasil Centro-Norte, sob a coordenação da Animação Vocacional, em parceria com Conferência dos Religiosos do Brasil (CRB Nacional) e com a Universidade Católica de Brasília (UCB), a Escola tem como objetivo proporcionar aos animadores vocacionais uma oportunidade de crescimento e aprofundamento sobre os temas relacionados à Animação Vocacional.

O Coordenador de Vida Consagrada e Laicato, Ir. Adriano Ribeiro ressaltou a importância do encontro, “a Escola Vocacional é de grande importância para formação, partilha e, em especial, para consolidação da caminhada rumo à criação de uma cultura vocacional”, disse.

Essa foi a primeira edição do evento no Nordeste, no entanto, o mesmo já é promovido pela Província desde 2014, com ampla adesão de diversas congregações, por ofertar formação sólida e continuada através de vivencias e de eixos temáticos de grande relevância para animadores vocacionais e pessoas, que de alguma forma, convivem com processos vocacionais.

 

Começa a 3ª Assembleia da Região América Sul

Começa a 3ª Assembleia da Região América Sul

Na manhã do dia 3 de julho, ocorreu a abertura da 3ª Assembleia da Região América Sul, na Casa Marista da Juventude (Caju), em Porto Alegre. O evento é o principal fórum deliberativo da Região e segue com atividades durante toda a semana.Cerca de 50 representantes das cinco Províncias têm a oportunidade de dialogar sobre o andamento das iniciativas estratégicas, novos horizontes e desafios.

Na abertura, após a oração e a apresentação dos participantes, o Provincial de Referência da Região, Ir. Alberto Aparício, da Província Marista Cruz Del Sur, realizou a acolhida. O Provincial da Província Marista Brasil Sul-Amazônia, Ir. Inacio Etges, assumiu a fala posterior para dar boas-vindas a todos os presentes. O Irmão lembrou da importância desse encontro, uma vez que é a primeira vez que todos estão reunidos para refletir sobre a Região desde o Capítulo Geral. Ainda, recordou questões da Casa Comum e como é significativo dialogar sobre os passos realizados até aqui, bem como sobre os futuros desafios da Região em um ambiente de trocas e renovação. Para terminar o primeiro momento de acolhida, o Ir. Deivis Fischer, Vice-Provincial da Província Marista Brasil Sul-Amazônia, assumiu a fala e expôs questões relacionadas às estruturas e ambientes de missão da sua Província.

Após a abertura, o Ir. Natalino de Souza, Secretário Executivo da Região América Sul, abordou os pontos que já foram ajustados desde a criação da iniciativa, e sugeriu uma reflexão a todos sobre quais são as expectativas e oportunidades que o atual momento da Região América Sul compreende. Assim, propôs uma dinâmica para que todos participantes pensassem em verbos de ação para os próximos rumos da Região. Após discussões em grupos separados por Províncias, as palavras que foram sugeridas como guias para os próximos passos foram ousarimpulsarrevitalizaraterrissarparticipar avançar.

O dia de atividades seguiu com explanações introdutórias relacionadas às implementações que foram elaboradas nos últimos anos com foco na consolidação do conjunto de Províncias e em busca de uma sinergia entre os sete países pertencentes à Região. Para os próximos dias de Assembleia, estão previstas apresentações sobre os status das iniciativas, além de uma visita à Pontifícia Universidade do Rio Grande do Sul (PUCRS) e a definição das próximas etapas e estratégias em nível regional.

 

Fonte: Rede Marista

Região América Sul discute Educação

Região América Sul discute Educação

Entre os dias 18 e 21 de junho, foi realizado, em Curitiba, o terceiro encontro da Rede de Escolas da Região América Sul, que teve como objetivo revisar o Plano Estratégico, discutir novos projetos e atividades, além de apresentar os dados de cada Província participante: Brasil Centro-Norte, Brasil Sul-Amazônia, Brasil Centro-Sul, Cruz del Sur e Santa Maria de los Andes.

O Encontro contou com a participação do secretário-executivo da Região América Sul, Ir. Natalino de Souza, e de Rosângela Oliveira, da Rede do Economato da Região América Sul.

O primeiro dia do Encontro teve uma proposta mais estratégica, com a retomada do Plano Estratégico, e apresentação da agenda de trabalho e alinhamentos internos. No segundo dia, os participantes realizaram visitas ao Centro Educacional Marista Ecológica e ao Colégio Marista Anjo da Guarda, onde puderam conhecer os projetos Educação em Tempo Integral, Marista Idiomas e High School.

Nos dois últimos dias do Encontro, os representantes de cada Província trabalharam a revisão do Plano de Ação.

“É uma troca de experiências, de processos, de atuações, de várias unidades e, também, de culturas, pois estamos trabalhando em conjunto com sete países”, disse Deysiane Pontes, da Província Brasil Centro-Norte. “Estes Encontros nos permitem um intercâmbio de ideias e informações, que são valiosos na construção dos planos e projetos da Rede de Escolas”, continuou.

Ao final da reunião, os participantes definiram os próximos passos da Rede de Escolas e a avaliação dos processos. O próximo encontro está marcado para outubro, na Província Cruz del Sur.

 

Fonte: http://www.champagnat.org/400.php?a=6&n=4799

Reunião Ampliada do Comitê de Vida Consagrada e Laicato

Reunião Ampliada do Comitê de Vida Consagrada e Laicato

Entre os dias 26 e 28 de junho, acontece em Curitiba, a Reunião Ampliada do Comitê de Vida Consagrada e Laicato. Com o objetivo de compartilhar processos e boas práticas das Províncias do Brasil Marista no que tange a gestão administrativa e econômico-financeira das Comunidades Canônicas e Casas de Idosos, o encontro reúne representantes de todo o Brasil Marista.
Na metodologia da reunião haverá um levantamento de dados por parte das Províncias por meio de instrumental previamente enviado, partilha dialogada, compilação e sistematização de boas práticas em formato de marco referencial.
Para o assessor da Área de Vida Consagrada e Laicato da UMBRASIL, Paulo Quermes, o encontro é uma resposta à solicitação do Instituto. “A ideia é que este seja o primeiro passo, um marco para as trocas e implementações de boas práticas entre as Províncias do Brasil Marista na gestão das Comunidades Canônicas” afirmou.
Na realização do evento, o Comitê de Vida Consagrada e Laicato acolhe ao convite do Instituto para uma ampla reflexão sobre os processos de gestão e governança.

Confira as fotos:

 

 

 

Protagonismo juvenil marca o segundo dia do Encontro Interamericano de Adolescentes e Jovens em torno dos ODS

Protagonismo juvenil marca o segundo dia do Encontro Interamericano de Adolescentes e Jovens em torno dos ODS

Adolescentes e jovens maristas de vários estados se reuniram ao longo dos dias 08 e 09 de junho de 2018, no colégio Marista João Paulo II, em Brasília, para refletir e construir propostas em torno dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável – ODS.

Hoje (09), o dia começou com um momento formativo sobre os mecanismos da ONU. Jimena Djauara, assessora da Província Marista Brasil Centro-Sul e conselheira do CONANDA, explicou aos estudantes como a Organização das Nações Unidas funciona, falou sobre a criação da Convenção do Direito das Crianças e as matrizes dos Direitos Humanos. “A ONU dá diretrizes com resoluções, aponta violações de direitos, mas compete ao Estado as proibições. O papel da sociedade civil é pressionar para que essas violações sejam proibidas por lei”, ressaltou Jimena, estimulando os estudantes a se organizarem e lutarem por direitos.

Com as informações adquiridas, os participantes deram continuidade às atividades de ontem, e divididos por grupos, discutiram os principais desafios dos ODS e as formas de atuar para contribuir com a efetivação da agenda, no âmbito pessoal, coletivo e das políticas públicas.

Depois de muito diálogo, elaboraram uma síntese que embasará uma Carta Compromisso que será entregue para instâncias governamentais e para a sociedade civil. Para Gabriel Genivaldo (PMBCS), tudo o que foi construído deve ser partilhado no retorno às unidades, “a nossa obrigação é voltar para os nossos colégios e devolver tudo isso que foi aprendido”, disse.

A síntese foi compartilhada com os adolescentes e jovens do México. Por Skype, trocaram experiências, relatando todas as atividades que foram realizadas ao longo desses dois dias.

Os estudantes brasileiros priorizaram na discussão os ODS número 4, 10 e 16. Já os mexicanos selecionaram o 4. Assim, debateram o que havia em comum, com as oportunidades e obstáculos que impactariam seus desenvolvimentos. Como propostas, os alunos mexicanos frisaram a necessidade de aproveitar e desenvolver seus próprios potenciais, ratificaram também a necessidade que a escola tem de atualizar seus métodos de educação, mudando o sistema educativo para enfocar as distintas habilidades dos estudantes. Já no Brasil, as iniciativas seriam promover eventos para sensibilizar estudantes das consequências das desigualdades, inclusão de projetos sociais nas atividades extracurriculares oferecidas pelos centros educativos, dentre várias outras ações.

O Encontro, produzido pela União Marista do Brasil, objetiva em conjunto com o FMSI e a Rede Coração Solidário difundir os ODS, potencializar e intensificar a atuação Marista, especialmente, por meio da escuta qualificada de crianças, adolescentes e jovens, na perspectiva da promoção, defesa e garantia do direito à participação, bem como trabalhar com parcerias interinstitucionais, atuando em redes e coalizões estratégicas nacionais e internacionais. Para a estudante Isabella Cabral Noronha (PMBCN) o evento foi extremamente proveitoso, “fiquei muito feliz ao ser convidada para participar, é uma temática que me interessa muito, a juventude não está perdida, temos propósito e somos engajados, desenvolver e fortalecer os ODS é nossa obrigação”, finalizou.

Para conhecer os 17 ODS e acompanhar os desdobramentos e o cumprimento destes Objetivos, clique aqui!

Adolescentes e jovens maristas discutem ODS

Adolescentes e jovens maristas discutem ODS

 

Adolescentes e jovens maristas de vários estados se reuniram hoje (08), no colégio Marista João Paulo II, em Brasília, para refletir e construir propostas em torno dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável – ODS.

O Encontro Interamericano de Adolescentes e Jovens reuniu participantes com idades entre 14 e 17 anos. O evento é um acontecimento internacional, os estudantes vieram de diversas regiões do Brasil, e no decorrer da programação, fizeram conexão com jovens maristas do México.

A dinâmica de conexão intercultural representa as diversidades territoriais, culturais e de gênero, com o propósito de intercambiar reflexões e propostas a partir das diferentes realidades, porém com o reconhecimento de elementos comuns vivenciados pelos adolescentes e jovens nos diversos territórios e contextos americanos.

A discussão foi qualificada pelo processo formativo e de trabalho em torno da Agenda 2030 que as instituições maristas das Américas desenvolvem desde o lançamento dos ODS no ano de 2015. As iniciativas em âmbito das Américas são fomentadas pela Fundação Marista de Solidariedade Internacional (FMSI) e pela Rede Coração Solidário e seus parceiros.

O objetivo do FMSI e da Rede Coração Solidário são de difundir os ODS, potencializar e intensificar a atuação Marista, especialmente, por meio da escuta qualificada de crianças, adolescentes e jovens, na perspectiva da promoção, defesa e garantia do direito à participação, bem como trabalhar com parcerias interinstitucionais, atuando em redes e coalizões estratégicas nacionais e internacionais.

ODS e Brasil Marista

O diretor do Colégio Marista João Paulo II, Marcos Scussel, deu as boas-vindas aos estudantes participantes do evento, estimulando-os a pensar no futuro e no bem comum. “Estar aqui discutindo os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável nos fortifica como maristas, como profissionais do futuro que vocês serão, aproveitem essa oportunidade e contagiem cada vez mais pessoas, precisamos dessa força para melhorar o mundo”, disse.

O primeiro momento contou com uma breve explicação da Lilian Juliana, participante do Grupo de Trabalho ODS FMSI, sobre os ODS, as ações e iniciativas que contribuirão com a implementação dos mesmos. Os jovens Samuel Ângelus Henrique Farias (PMBCN) e Ingrid Desirrée Oliveira da Silva (PMBSA) narraram suas participações no Coração Solidário, encontro que aconteceu no Chile, em junho de 2017 e ratificaram que a liderança e o protagonismo juvenil está em servir. “Os jovens não são só o futuro, são o presente, são nossas ações hoje que farão que em 2030 consigamos cumprir com os ODS”, frisou Samuel.

Dando continuidade às atividades os estudantes se reuniram em grupos variados para discutir os principais desafios dos ODS e as formas de atuar para contribuir com a efetivação da agenda, no âmbito pessoal, coletivo e das políticas públicas.

O debate foi enriquecido com a participação de adolescentes do CESAM que integraram o Comitê Consultivo do Conselho dos Direitos da Criança e do Adolescentes do Distrito Federal – CDCADF.

Para finalizar, os estudantes realizaram, por Skype, um intercâmbio com a síntese do dia com os adolescentes e jovens do México. No encontro foram priorizadas temáticas estratégicas transversais que abordam os direitos de crianças, adolescentes e jovens. Para o Ir. Ivonir Imperatori, assessor da área de missão e gestão da UMBRASIL, eventos como este são importantíssimos para o Brasil Marista. “Aqui, temos um grupo de estudantes muito comprometido com os ODS e essa é uma pauta que tem que ser discutida em todas as instâncias e em todos os colégios”, ponderou.

Estudantes mexicanos em interação por skype.

Amanhã, 9 de junho, os jovens maristas farão a conclusão das reflexões participativas e produzirão a Carta Compromisso que será enviada à instancias da sociedade civil e governamentais.

 

Para conhecer os 17 ODS e acompanhar os desdobramentos e o cumprimento destes Objetivos, clique aqui!

Habemus Provincialis: Irmão Ataíde José de Lima é nomeado, pela segunda vez consecutiva, Superior Provincial

Habemus Provincialis: Irmão Ataíde José de Lima é nomeado, pela segunda vez consecutiva, Superior Provincial

O Conselho geral da Província Marista Brasil Centro-norte decidiu nomear o Ir. Ataíde José de Lima, como Superior Provincial, para o  segundo  mandato, que é composto por três anos.  O anúncio, feito pelo Superior Geral do Instituto Marista, Ir. Ernesto Sánchez, foi divulgado nesta quarta-feira, dia 06 de junho.

Natural de Mogi das Cruzes/SP, o Irmão é licenciado em História pela Universidade Federal de Goiás e pós-graduado em Metodologia do Ensino Superior pela Faculdade de Educação do Estado de Minas Gerais/FAE. Também foi diretor do Colégio Marista de Goiânia/GO e durante muitos anos contribuiu como formador nas Casas de Formação de irmãos maristas, nas etapas do pré-postulado, postulado, noviciado e juniorato.

Peçamos à nossa Boa Mãe, que continue perfazendo essa peregrinação junto com o Ir. Ataíde, no próximo triênio.