Apresentação da conjuntura e projetos de 2018 encerram a 14ª AGO da UMBRASIL

Apresentação da conjuntura e projetos de 2018 encerram a 14ª AGO da UMBRASIL

Encerrou hoje (23), no espaço Champagnat, em Brazlândia (DF), a 14ª Assembleia Geral Ordinária da União Marista do Brasil (UMBRASIL).

Durante o evento e seus desdobramentos, a UMBRASIL fomentou os cinco apelos apresentados ao longo do XXII Capítulo Geral, estruturados da seguinte forma: família carismática global, farol de esperança neste mundo turbulento; ser o rosto e as mãos de tua terna misericórdia; inspira nossa criatividade para sermos construtores de pontes; para caminhar com as crianças e jovens marginalizados pela vida; responder com audácia às necessidades emergentes.

Para o Ir. Renato Silva, diretor-tesoureiro da UMBRASIL, o encontro tem o cunho de pensar a UMBRASIL e suas estratégias de atuação. “Com a mudança do modelo de governança do Instituto Marista, ao fundar as Regiões em diversas partes do mundo, inclusive aquela à qual nós pertencemos – Região América Sul –, a UMBRASIL se posiciona e se reposiciona para garantir a sua atuação com responsabilidade e ainda mais eficácia”, esclareceu.

A vida é farol e ponte, quando se busca um novo horizonte

O dia começou com a análise de conjuntura 2018, o coordenador da Área de Missão e Gestão da UMBRASIL, Ricardo Mariz, fez uma predição do terreno a ser enfrentado e destacou: “o cenário não é amigável, encontraremos uma arena e nela não temos controle sobre as variáveis”. Violência urbana, desigualdade social, intolerância e instabilidade política foram temas levantados e discutidos sob a ótica das dinâmicas sociais aceleradas, a espetacularização do cotidiano e o limite do público e privado. Para o coordenador, o Brasil Marista tem muito a contribuir para o país nesse ano “se construirmos um olhar de discernimento e esperança, podemos florir nesse terreno árido”.

Na sequência, o coordenador da área de Vida Consagrada e Laicato, Ir. Adriano Ribeiro, destacou alguns projetos que visam fortalecer a cultura vocacional, “temos que aumentar a sinergia e a vitalidade das nossas comunidades”, afirmou.

Ricardo Mariz, coordenador da Área de Missão e Gestão, deu sequência à apresentação evidenciando projetos que auxiliam o Brasil Marista a caminhar como rede, passando pelas negociações conjuntas até o alinhamento dos Colégios Maristas de Brasília.

Dando prosseguimento às atividades, o Conselho Fiscal deu parecer favorável a proposta orçamentária de 2018, validada posteriormente de forma unânime, pelos membros da Assembleia.

Finalizando os trabalhos, uma metodologia de revisão do Planejamento Estratégico, para o Brasil Marista (2015-2021) foi apresentada. O secretário-executivo da UMBRASIL, explicou: “tendo em vista as mudanças do cenário Marista, que foi impactado pela mudança da conjuntura nacional, pela Região América Sul e por alguns resultados alcançados entre 2015 e 2017, sentimos a necessidade de atualizar o documento”. O projeto terá 4 fases e contará com participação das comissões, comitês, assessoria externa, sendo ao final, deliberada pelo Conselho Superior e Assembleia.

No encerramento, o secretário-executivo da UMBRASIL, Ir. Natalino Guilherme de Souza, frisou: “o momento é de potencializar esforços para a construção da atuação em rede, a UMBRASIL, cada vez mais, assume seu papel estratégico em iniciativas que levam em conta os desafios estabelecidos pelo Novo Começo”. Assim ratifico a fala proferida, via videoconferência, pelo Superior Geral do instituto em participação na Assembleia, na manhã de ontem (22), “acreditem no papel profético que vocês têm”.

Seguindo os versos da canção Maior, de Milton Nascimento, e com o sentimento de levar adiante a grande riqueza que é o carisma Marista, que os participantes encerraram a 14ª Assembleia Geral Ordinária da UMBRASIL, “eu sou maior do que era antes, estou melhor do que era ontem”, entoaram.